Coimbra, dia 1... os primeiros 86400''


DaHjaj ghaH [a] QaQ jaj Daq Hegh...

desculpem mas estava a pensar em Koimbringlon.

Vamos lá então contar as aventuras deste primeiro dia na cidade do conhecimento. Chegámos em dois shuttles da Fantasia Verde do amigo Tó. Apanhámos ventos laterais, dos cósmicos claro está, que nos atrasaram na aterragem na EB 10 Solum. Após o check-in ficámos a saber que tudo anda devagar por estes lados, pois secámos por um shuttlebus red line.

Chegados ao lunch, descobrimos que aqui os azuis claros têm prioridade sobre os azuis escuros, pois passaram-nos à frente na fila. O almoço foi de agrado geral, pois era constituido por bolonhesa de sojah's( vejam no Wikipedia), antecedido por sopa de manga filandesa. Ah! que saudades...

Os group leaders foram para reunião, mas aqui, eles não sabem fazer reuniões, pois esqueceram-se da mesa de ping-pong e dos matraquilhos. Que falha...

Por esta altura ainda faltavam 21600 segundos para a Diana se teleportar para Terra.

Continuando, apanhámos um shuttlebus da frota da federação, que nos levou para o Vale das Flores, longe de casa para caramba. Vestidos os fatos especiais, progredimos em formação, em passo lunar a abrir para o nosso HQ(vejam outra vez no Wikipedia).

Agora imaginem isto tudo ao contrário pois foi o que aconteceu na realidade(isto não está no Wikipedia).

Quando chegámos à assembleia inter-galáctica, já só faltavam 18264 segundos para a Diana se evaporar. Como bónus da nossa participação, tivemos direito a assistir a uma disputa não verbal entre dois nativos. Coisa pouca, mas estes locais são muito estranhos.

Marchando orgulhosamente para a capital do império celeste(não confundir com vocês sabem quem), em formatura de 6x6, com dois liberos, lá chegámos ao nosso destino.




Tivemos oportunidade de assistir a um  espectáculo do outro mundo, bem imaginado e com bom ritmo. Parabéns à organização. No terminus, o Tozé encontrou o seu petit gémeo gaulês. Garanto-vos que não era o Astérix.

Jantar comido, foi tempo de a Paula se estrear num Jumbo, e de verificarmos que já só faltavam 3600 segundos para a Diana viajar à velocidade da luz para casa.

Para fim de noite ficou a cantoria apressada dos parabéns à Mariana Carvalho, que fez 5114 dias, mais algumas horas, terráqueos(isto inclui 4 anos bisextos e um jubileu).

Feita a contagem decrescente para a partida da Diana, lá abalámos para o nosso HQ.

Amanhã há mais, e claro, fiquem atentos.

Qapla' do temporariamente Grupo dos 19.



Comentários

Guida Nunes disse…
A Diana não viajou propriamente à velocidade da luz, mas atravessou a Via Lactea em segurança. Beijos e até amanhã