Coimbra, dia 3, o regresso...


Começo a descrição deste dia 3 com um regresso ao passado dia 2 para referir que a nossa Pini já encontrou o seu twin, curiosamente também gaulês. Será coincidência ou não? Os próximos encontros imediatos de 3º grau o dirão.

Vamos lá então contar o que se passou hoje. A manhã foi passada em meditação profunda, como preparação para a primeira exibição, embora alguns tenham levado à letra o profundo e tenham adormecido após o pequeno almoço, que já agora é constituido por dois pães, duas fatias de queijo, duas fatias de fiambre, dois pacotes de manteiga, dois pacotes de doce, uma peça de fruta, um iogurte, uma taça de cereais e café, leite ou sumo de laranja. Coisa pouca como verificam.

Tomado o red shuttle para o almoço, que foi do agrado de todos, pois foi constituído por sopa (que todos comem a todas as refeições), hamburger com arroz de ervilhas, salada e fruta. A água, fonte de toda a vida, estava choca, mas um iluminado resolveu o problema abrindo uma boca de incêndio fazendo-a jorrar em grande quantidade, e provocando uma maior circulação nos canos da mesma, o que fez com que passasse a sair com uma frescura muito agradável para a temperatura elevada que hoje se fez sentir.

Após a refeição foi tempo de aguardar a hora da exibição e o regresso ao grupo do vigésimo elemento que se encontrava perdido num universo biológico e matematicamente paralelo. Claro que falo da nossa Diana, que foi recebida efusivamente por todos.

Aquecimento feito e figuras treinadas foi tempo de sob um calor abrasador esperar a entrada para a exibição. Como correu? Vejam  e digam o que acham.



Depois do cumprimento do dever, a nossa Té sentiu o peso do esforço conjugado com o calor. Assistência prestada lá voltou tudo ao normal.

Na hora do grito, resolvemos celebrar a água da melhor maneira, ou seja, fazendo o grito debaixo da cascata provocada por uma mangueira dos bombeiros. Como a nossa Joaninha não foi suficientemente rápida, inovamos novamente repetindo o grito da mesma forma, porque nós somos um grupo a que todos pertencem e fazemos questão de o celebrar sempre assim. Melhor que as palavras são as imagens. Vejam!



Tudo molhado, foi tempo de secar ao sabor de um gelado.

O resto do dia foi o normal. Jantar, seca há espera do shuttle bus para a base e banhinhos. De diferente só a insistente "lembradura" da nossa Carolina Teixeira que amanhã é aniversariante pela décima quinta vez. 

Até amanhã com mais novidades. Fiquem atentos!

Actualização:
Antes de concluirmos este post já a Carolina corria a nossa volta para receber os seus beijos de parabéns de todos, incluive do grupo do Magic que fez uma pausa de  15 segundos em homenagem ao seu aniversário!

Comentários